Quem já experimentou a sensação de quebrar um osso, sabe o quanto esse evento é traumático, doloroso e de recuperação lenta. Por isso a Fisioterapia tem papel decisivo nesse processo de recuperação, pois tem em mãos diversas técnicas, capazes de acelerar o processo de cura e reduzir o tempo de tratamento, assim o paciente volta a ter uma vida normal como antes da fratura.

Existe um recurso amplamente estudado no meio científico, que tem mostrado ser grande aliado no processo de cicatrização óssea. Um profissional capacitado pode utilizá-lo associado a outras terapias e potencializar todo o processo de cura do paciente

Quais as complicações da lesão?

Trata-se de um evento muito traumático, pois além da dor local muito intensa, é comum a lesão de outros tecidos como pele, ligamentos, músculos que vão estender ainda mais o tempo de recuperação.

Todas essas mudanças podem causar uma série de eventos que causam muitos transtornos tanto para a família quanto para o paciente, além disso pode gerar irritação, ansiedade e até mesmo depressão em alguns casos.

Portanto, acelerar o processo de cicatrização e garantir um tratamento adequado é muito importante para que o paciente volte o mais rápido possível as atividades de vida diária

Quanto tempo demora para o osso cicatrizar após uma fratura?

A recuperação de uma fratura por completo depende de diversos fatores como por exemplo:

  • Local da lesão
  • Extensão dessa lesão
  • Idade do paciente
  • Tempo de imobilização
  • Tipo de fixação que foi feita na cirurgia

Em média uma fratura vai consolidar entre 8 e 12 semanas, algumas podem chegar até 16 semanas.

Tratamento cirúrgico ou conservador?

Primeiramente, fica a critério da equipe médica definir qual o melhor tratamento capaz de estabilizar o local da lesão.

Geralmente, fraturas mais graves são tratadas através de cirurgias que podem utilizar diversos tipos de fixação como por exemplo:

  • fios,
  • placas,
  • parafusos,
  • pinos,
  • hastes intramedulares.

Todos esses materiais utilizados tem o objetivo de manter uma boa estabilização local e permitir a cicatrização.

Já o tratamento conservador é feito pela estabilização local com talas, gessos e tipoias.

É importante que o fisioterapeuta responsável conheça o procedimento realizado pela equipe médica, para que possa ele possa dar a estimativa do tempo necessário para o tratamento

O papel da fisioterapia no tratamento das fraturas

Cada fratura tem um período estimado para cicatrização, esse tempo gira em torno de 8 a 12 semanas. Esse é o tempo médio para o que o terapeuta possa entregar um resultado satisfatório.

A fratura por vezes não acontece de modo isolado, ou seja, outras estrutura como músculos, pele, tendões, ligamentos são prejudicadas no período de imobilização.

Isso mostra a importância da reabilitação ortopédica, pois durante o período de recuperação, o fisioterapeuta é capaz de avaliar o paciente como um todo e assim propor um programa de tratamento sendo os principais objetivos:

  • Restaurar a função
  • Prevenir as possíveis complicações
  • Otimizar ao máximo o tempo de recuperação

Para alcançar esses objetivos, diversos recursos são utilizados pelo fisioterapeuta durante o processo de reabilitação como:

  • Terapia manual
  • Cinesioterapia
  • Recursos físicos como calor, frio, laser, US
  • Programa de exercícios domiciliares

Exercícios terapêuticos na recuperação após fratura

Os exercícios terapêuticos são utilizados como com o intuito de:

  • Manter a mobilidade nas articulações próximas a lesão
  • Manutenção e ganho de força e amplitude de movimento
  • Condicionamento cardiorrespiratório

Ultrassom fisioterapêutico no tratamento de fraturas

Existe um recurso terapêutico capaz de acelerar a cicatrização das fraturas conhecido como ultrassonografia pulsada de baixa intensidade (LIPUS).

Trata-se de uma terapia não invasiva segura e muito eficaz para acelerar a consolidação óssea e consequentemente a restauração precoce da função normal.

Por isso, quando esse recurso é utilizado associado a outras terapias, as chances de sucesso no tratamento crescem consideravelmente.

Conclusão

Nosso organismo tem a capacidade de cicatrizar de maneira muito eficiente, porém com a ajuda do fisioterapeuta tendo em mãos diversos recursos manuais e físicos capazes de otimizar esse processo e favorecer o retorno do paciente as suas atividades de vida como era antes do trauma.

Facebook
Twitter
LinkedIn

Precisa de tratamento fisioterapêutico

Pronto para iniciar sua jornada rumo à recuperação? Agende agora mesmo seu tratamento fisioterapêutico na Valore Fisioterapia e dê o primeiro passo para uma vida livre de dor e limitações!

Veja o que mais artigos aqui

Quiropraxia: É Segura ou Perigosa? Mitos e Verdades

Muitas pessoas se questionam sobre a segurança da quiropraxia, uma prática focada no alinhamento da coluna e no tratamento de problemas musculoesqueléticos. Vamos explorar se a quiropraxia é realmente segura ou se apresenta riscos significativos.

Leia mais »

Como aliviar dores nas costas: Dicas simples para melhorar sua qualidade de vida

As dores nas costas podem ser um verdadeiro incômodo, afetando não apenas nossa mobilidade, mas também nossa disposição diária. Se você enfrenta esse problema, não está sozinho. Muitas pessoas lidam com dores nas costas em algum momento da vida, seja devido a má postura, sedentarismo, estresse ou esforço físico excessivo. Felizmente, existem maneiras simples de aliviar essas dores e melhorar sua qualidade de vida.

Leia mais »
×