Manual com 9 passos essenciais para você seguir após sua formatura

Uma das perguntas que todo mundo faz depois que sai da faculdade é: “me formei e agora?”. Provavelmente você, em algum momento da vida, também pensou nisso, ou está pensando agora!

 

Afinal, se você está lendo este artigo, é porque se identificou, não é mesmo? Bom, não se preocupe, muitas pessoas passam por esse momento e essa pergunta é interessante para te dar um rumo para seguir. 

 

Foi pensando na importância do assunto que resolvi escrever este artigo para te ajudar com um passo a passo do que é prioridade nessa fase da carreira. Nele, vou te mostrar o que você pode fazer depois de se formar para entrar no mercado de trabalho e se destacar. Confira!

1. Agora que me formei não posso me desesperar

Primeiro, você não pode entrar em desespero. Fazer as coisas com medo e insegurança pode ser muito pior do que você pensa. Então respira! Não precisa fazer vários cursos de áreas diferentes, nem começar uma pós ou mestrado nesse momento. 


É importante, antes de qualquer coisa, colocar ordem na sua cabeça. Por isso, revisar o conteúdo que viu na faculdade pode ser um ótimo começo! Juntamente com um trabalho de autoconhecimento (que vou falar mais aprofundado daqui a pouco).


Esses dois pontos darão  mais clareza aos seus pensamentos e vão garantir que você tome decisões mais certas para o seu futuro, deixando um pouco de lado o desespero e a ansiedade dessa fase que é tão importante. 


Lembre-se: está tudo bem! Esse primeiro ano de formado será um divisor de águas e você sempre terá espaço para tentar, errar e mudar de ideia! 

2. Formei e quero conversar com pessoas que já passaram por isso

Uma dica interessante para saber o que fazer depois de formado é conversar com pessoas que já passaram por essa fase da vida e tiveram sucesso em suas carreiras, para servir como uma inspiração.

 

Ainda assim, você precisa ter muito cuidado. Porque existem pessoas que são muito negativas e podem prejudicar a sua tentativa de entender o que fazer nessa situação. Então busque receber a orientação de pessoas positivas e que, de fato, consigam contribuir com esse seu momento de vida e responder a pergunta “formei e agora?”.

 

E atenção: a tomada de decisão, no final, é sua! Afinal, essa é a sua vida, né? E por mais que outras pessoas pensem parecido ou tenham passado por situações similares, cada um é cada um. 

3. Agora preciso me conhecer melhor

Para definir para onde se quer ir, requer antes uma boa dose de autoconhecimento. Isso vai garantir que a carreira que siga tenha mais chances de ser satisfatória para você. Separei algumas perguntas que podem te ajudar a se entender melhor nessa etapa inicial:

  • Quais são meus sonhos e desejos?

  • Quais meus medos e receios?

  • E quais são meus valores?

  • Qual tipo de trabalho prefiro? Ser autônomo ou CLT?

  • Em que tipo de ambiente prefiro trabalhar?

  • Como eu gostaria de ser lembrado?

  • O que me faria levantar animado da cama todas as manhãs?

Aqui não vale responder qualquer coisa só para ter uma resposta, é a reflexão profunda que te ajudará a superar a fase pós faculdade, responder à famosa pergunta do “me formei e agora?” e garantir que seu rumo profissional esteja alinhado ao seu propósito. 

 

Sei por experiência própria que não é a coisa mais fácil do mundo. Mas ela é suuuper importante! E a ajuda profissional nesse momento é de extrema importância, então indico sempre buscar um psicólogo de sua confiança.

4. É hora de analisar minhas opções

Agora que você se conheceu um pouco mais, que tal analisar quais são as suas opções após a faculdade?! Se você já faz estágio, quer continuar na mesma empresa se for efetivado lá? Gostaria de prestar concurso público? Ou ser um profissional independente? Trabalhar com algo on-line? E pensa em fazer um curso na área que gosta? Uma pós? Um mestrado?

 

Existem várias possibilidades! Quais você tem mais vontade de seguir? Procure e se informe mais sobre cada uma delas para saber quais são as diferenças, onde cada uma pode te levar e qual encaixa melhor para você hoje.

 

Além disso, pense sobre quais opções existem na sua profissão! Todas as áreas têm diversas ramificações. Por exemplo, se você se formar em Fisioterapia, pode trabalhar em empresas com ergonomia, atuar em hospitais na área respiratória, trabalhar com grávidas na fisioterapia pélvica, ou ser professor em uma faculdade, etc.

 

Por isso, pense bem sobre cada uma delas para encontrar algo que vai lhe proporcionar bem estar, melhoria na vida financeira e satisfação/realização no trabalho. Pensou?! Agora que tal planejar?

5. Definindo meus objetivos

A maior parte das pessoas deixa à sorte o que acontece em sua carreira, mas, quando você tem um objetivo, há muito mais chance de chegar nele com planejamento. 

 

Acredito que agora você deve estar pensando: “Nossa, mas eu não sei direito nem que área quero seguir! Ai você está me dizendo que formei e agora devo já fazer um planejamento certeiro? Como consigo isso pelo amor de Deus?!”

 

Calma! Não significa ter um caminho fixo traçado, mas sim determinar as principais ações que vão te ajudar a evoluir durante o caminho. É por isso que é importante definir os seus objetivos. Eles vão ser como uma bússola que vai ajudar você a caminhar até os seus maiores sonhos. 

 

Alguns exemplos de pontos essenciais para refletir e agir nessa fase inicial da carreira:

  • Identifique a distância que separa você do seu sonho

  • Divida essa distância em espaços menores refletindo: Quais conhecimentos (técnicos ou não) necessários para trabalhar com o que quer? Caso não os tenha ou queira melhorá-los, já sabe como pode fazer isso? Seja específico e estipule cursos, projetos e outros

  • Caso não tenha experiência na área e queira aprender: pesquise ONGs e empresas em que possa colocar a mão na massa e enriquecer a sua bagagem

  • Mapeie tudo que você precisa fazer para chegar lá com metas de curto, médio e longo prazo

  • Estipule prazos para cumprir cada meta

 

E não tenha medo de ser ousado: se quer ser um professor na universidade, por exemplo, defina isso como objetivo de vida e trace o caminho que vai lhe levar até a tão sonhada profissão! 

6. Formei e agora vou buscar oportunidades do meu interesse

Depois que você fez tudo isso, chegou o momento de buscar as oportunidades que estão lhe esperando. Algumas pessoas serão bombardeadas com várias opções diferentes ao longo da busca. Outras, infelizmente, vão ter dificuldade para encontrar um trabalho que vai dar o pontapé inicial nos seus objetivos.

 

Por isso é importante ter em mente que as coisas podem demorar um pouco para acontecer depois da formatura. E se esse for o seu caso, vale a pena tentar refazer o seu objetivo de vida e sair em busca de algo que está um pouco mais próximo, para que sirva como um trampolim que o elevará até o objetivo pretendido.

 

Por exemplo, se você gostaria de fazer uma residência, mas não passou na primeira tentativa, precisará conciliar trabalho e estudos. Uma boa opção seria fazer atendimentos em um coworking que te dá uma flexibilidade maior de horários para se preparar para as provas

O importante é que você tenha em mente que você pode sim conseguir realizar os seus sonhos, por mais difícil que o caminho seja.

7. Bora definir alguns pontos práticos do dia a dia

Também é importante que você defina algumas coisas práticas para facilitar sua rotina, por exemplo: tirar seu registro no conselho, fazer sua inscrição como autônomo ou MEI (varia de acordo com as profissões) e, caso seja você quem vai receber dos clientes, quais opções de pagamento irá oferecer. Essas e outras questões fazem bastante diferença no final das contas.

 

Algumas pessoas precisam se mudar da cidade onde moram, principalmente quem faz faculdade em locais mais distantes dos grandes centros. Isso significa que é importante se planejar para saber onde deseja criar sua carreira, se vai morar perto do trabalho, se vai dividir a moradia com alguém, ou se vai continuar morando com seus pais, se prefere utilizar condução particular ou coletiva…

 

Isso pode parecer simples, porém, iniciar a vida profissional sem pensar nessas questões pode ser um grande transtorno no futuro. Ter que enfrentar toda dificuldade que existe no início de uma carreira e, além disso, precisar resolver problemas que não tinha planejado pode ser bem chato, né?

 

Por isso, vale a pena colocar esses pontos na lista de coisas a fazer quando se formar, para não ser surpreendido no futuro.

8. Conhecer os passos que preciso dar depois da faculdade é muito importante

Agora é hora de olhar para a questão prática da coisa. Por exemplo, o que uma pessoa que se formou em Educação Física tem que fazer depois de colar grau? Bom,  primeiramente, buscar seu diploma e fazer seu registro no CREF (Conselho Regional de Educação Física).


E o médico? Simples, também vai conseguir o seu registro profissional. E provavelmente depois irá buscar alguma alternativa para começar a atender as pessoas. Seja fazendo sociedade com outros profissionais, ou sendo contratado em clínicas na sua cidade, ou entrando para um coworking.


Toda profissão tem alguns passos que precisam ser dados depois que o curso acaba. Como você é uma pessoa que estava muito inserida naquele universo durante a faculdade, conseguirá saber o que deve fazer para entrar no mercado e iniciar sua atividade.

9. Formei e agora vou preparar para me destacar!

Hoje em dia não basta apenas ter uma boa técnica, é preciso desenvolver outras habilidades para se diferenciar no mercado de trabalho! Também é importante mostrar isso para ter mais visibilidade e um retorno mais rápido.

 

Então selecionei alguns pontos que você não deve pular nessa fase:

  • Fez seu currículo? Lembre de atualizar também no seu LinkedIn LinkedIn

  • Crie um perfil profissional em uma rede social para reforçar sua autoridade

  • Desenvolva habilidades como: comunicação, colaboração e gestão de tempo

  • Estude outros temas, por exemplo: marketing pessoal e vendas

  • Peça um feedback de amigos e colegas para saber quais são seus pontos fortes e fracos e como pode melhorar

 

O último, de entender pontos fortes e fracos é especialmente importante porque, assim, você consegue ter mais consciência sobre suas qualidades e o que precisa melhorar. Ao mesmo tempo, fica mais fácil decidir para onde vai depositar seu tempo e energia para se desenvolver.

Agora, você já deve ter mais calma para responder à pergunta “formei e agora?”, não é verdade? Então, pegue essas dicas e utilize-as com muito carinho. Afinal, é da sua carreira que estamos falando, certo?

 

E compartilhe este artigo em suas redes sociais, para que mais pessoas, que tenham as mesmas dúvidas que você, também possam conhecer este conteúdo!

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×